Palavras não ditas…

“Doenças são palavras não ditas.”
Jacques Lacan (1901-1981) – Psiquiatra Francês

Estamos acostumados a pensar que as doenças são causadas apenas por vírus, bactérias, má alimentação, etc. Na maioria das vezes, não nos damos conta que o nosso corpo também responde aos acontecimentos dolorosos do dia-a-dia, que despertam emoções negativas (sentimentos de culpa, ressentimentos, julgamento, crítica, raiva, mágoa, indignação). Quem é que nunca sentiu, no final de um dia muito difícil ou estressante, dores de cabeça, dores de costas ou uma sensação de dor no corpo inteiro?

Infelizmente, não “é só tomar um remedinho que passa…”

O próprio ser humano é quem gera a grande maioria das suas enfermidades. A responsabilidade é nossa pois da mesma forma que somos os geradores podemos ser os curadores de nós mesmos. Isso não é nenhuma novidade para os orientais que há milênios utilizam isso na medicina indiana, chinesa, entre outras.

Aprendemos a pensar diferente. O sistema em que vivemos não tem interesse que sejam divulgadas essas informações uma vez que se lucra muito com remédios todos os dias. Existem milhares de indústrias que lucram muito com as pessoas doentes.

É importante reforçar que na maioria dos casos o remédio não cura. Remédio alivia, remédio trata o efeito, mas não a causa. Um exemplo, pessoa com dor de cabeça, toma um remédio e passa a dor, o remédio vai agir no efeito (a dor) e não na causa que pode ter sua origem em dezenas de fatores, desde uma noite mal dormida até um tumor em desenvolvimento dentro do cérebro… E o que dizer de hipertensão? Receitam-se vários remédios diários pelo resto da vida mas não se sabe a causa… Não incentivo ninguém a parar de tomar remédio. O que quero dizer é que as doenças não possuem uma origem apenas física.

Quando falamos em uma doença é preciso olhar como um todo. É necessário ao analisar sua origem levar em conta fatores ambientais, fatores hereditários (genética), estilo de vida da pessoa, exposição a fatores de risco e emoções, um dos fatores mais importantes e dos mais esquecidos. Toda doença tem também um fundo emocional.

Se não tratarmos a causa emocional da doença, ela irá aparecer toda vez que for ativada, já que o correspondente emocional não foi resolvido. Temos que aprender com ela, pois estaremos desvendando o que estamos fazendo, sentindo, para facilitar que a doença se instale em nosso corpo. É preciso força e coragem para olhar para dentro de você.

Seja qual for a doença que você tenha se pergunte o que ela está lhe dizendo e o que está querendo te ensinar. Sua saúde está em suas mãos. O mais difícil é olhar para dentro, lidar com “nossos monstros” interiores e transformá-los! Suas emoções interferem totalmente em sua saúde, pense nisso!

Se não conseguirmos sozinhos, é um sinal de coragem e de determinação procurarmos ajuda.
A nossa saúde – física e mental – merece e agradece!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *