Ano novo, mudanças…

Mudanças…

Essa é uma época interessante pra se falar em mudanças…
Sempre no começo de um ano as pessoas estão cheias de planos, projetos, idéias que invariavelmente passam pelas áreas familiar, amorosa, profissional e pessoal.
Motivação e entusiasmo à brotando pelos poros!
O que mais ouço por aí é “Ano novo, vida nova!

É começar uma faculdade, academia, caminhada, talvez um novo emprego, uma viagem, quem sabe um romance, mudar de cidade… As possibilidades são infinitas!
É importante que as pessoas vejam no “novo ano” um nova chance, um recomeço, uma motivação, um sentido, uma possibilidade de mudança…

Somos assim, ano após ano, esperamos ansiosamente o “novo ano” para começarmos algo porque nos parece que as energias serão diferentes afinal o ano é diferente! Pensamos no que fazer. Alguns fazem planos, põem no papel as suas intenções, talvez replanejem coisas que não conseguiram finalizar no ano anterior… E os dias vão passando.

Algumas pessoas se ajustam mais facilmente e percebem as nuances das mudanças. Percebem que precisam se mexer e principalmente onde devem mexer. Outros vão tocando os dias com as esperanças depositadas em algo que vai acontecer e mudará tudo pra melhor…

O primeiro tipo de pessoa sabe que pra haver mudança é preciso mudar primeiro a si proprio. Só se aprende a mudar, quando se muda. A mudança é de dentro pra fora. Esse tipo de pessoa sabe que tudo depende dela e faz o que é preciso pra se ajustar, pra atingir o que deseja, pra se adaptar, pra buscar os recursos dentro e fora dela. É o tipo de pessoa que gostamos de ter por perto. Fazem as escolhas e aprendem com os resultados. Mudam as ações pra terem resultados diferentes. E assim vão ganhando confiança, experiência e conhecimento.

O segundo tipo acredita que um dia vai ganhar na loteria e finalmente vai poder comprar a casa e o carro dos sonhos e finalmente fazer aquela tão sonhada viagem. Acredita que um dia alguém perceberá sua competência e lhe dará todos os créditos que merece. Vive tentando agradar a todos e anseia por reconhecimento. Quando toma decisões, quase sempre é porque foi “forçado” a isso e quando o resultado não é o esperado, se culpa. Entra num círculo de tentativas iguais esperando resultados diferentes (talvez você já tenha ouvido isso…) que nunca termina e isso destrói com sua autoestima.

Claro que não existem apenas esses dois tipos de pessoas e todos temos um pouco mais de um do que do outro e isso muda de acordo com o que estamos vivendo, mas o meu objetivo é te levar a refletir em que ponto de mudança você está na sua vida…

ja falei de mudanças anteriormente… toda mudança requer sempre uma mudança de pensamento que por sua vez requer uma mudança nas atitudes! Se o ano é novo, busque o novo também dentro de você!

“Não tenha medo da mudança. Ela assusta, mas pode ser a chave da porta que tanto deseja abrir.”

2019 não será diferente se você continuar igual!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *